15 03 2021 mundo imunizacao massa queda casosPaíses que iniciaram a imunização cedo ou que conseguiram cobrir uma parcela considerável da população com a vacina já estão observando quedas significativas nos números de casos, internações e mortes por covid-19, segundo estudos de efetividade (feitos com resultados da aplicação das vacinas na população geral) e análises dos dados da evolução da pandemia nesses locais.

Um dos exemplos mais emblemáticos é o Reino Unido. A nação foi a primeira a iniciar a campanha de imunização contra a covid-19 no mundo, no dia 12 de dezembro, e já vacinou 34% da sua população com ao menos uma dose, segundo os dados mais recentes da plataforma Our World in Data, vinculada à Universidade de Oxford.

Aliando vacinação em massa a um lockdown rigoroso, os britânicos conseguiram uma redução de 67% nos casos e de 62% nos óbitos entre dezembro e março - isso tudo mesmo com o surgimento, no início de janeiro, de uma variante mais transmissível, a B.1.1.17.

Para efeito de comparação, o Brasil vacinou 4,5% da sua população com a primeira dose. Outro dado da realidade britânica que mostra o impacto das vacinas é o de um estudo de "vida real" divulgado no dia 1.º de março que mostrou que uma única dose da vacina de Oxford/AstraZeneca foi 80% eficaz na prevenção de hospitalização de idosos com 80 anos ou mais três ou quatro semanas depois da aplicação.

Nos Estados Unidos, onde a vacinação começou em 14 de dezembro e quase 20% da população já recebeu uma dose, a média móvel de novos casos caiu 74% desde o início da campanha, passando de 216 mil registros diários para os atuais 55 mil. A média móvel de novas mortes recuou 46% no mesmo período, passando de 2.564 para 1.386 no período.

Com informações do jornal O Estado de S. Paulo


13 04 2021 regiao crz vacinometro13 04 2021 regiao crz numero corona13 04 2021 regiao crz corona faixa etaria

villa tita

an paulo bento

an luiz octavio

cartilha detran servicos digitais final at Página 01