25 03 2019 mundo brexitA Comissão Europeia anunciou nesta segunda-feira (25) que a União Europeia (UE) concluiu seus preparativos para um Brexit sem acordo. O comunicado é divulgado no início de uma semana crucial no Parlamento britânico sobre a saída do Reino Unido do bloco.

"Dado que é cada vez mais provável que o Reino Unido abandone a UE sem chegar a um acordo em 12 de abril, a Comissão Europeia completou hoje seus preparativos para o Brexit sem acordo", declarou o Executivo comunitário em um comunicado, segundo a France Presse.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, se reúne nesta segunda-feira novamente com seu gabinete para decidir se tem ou não apoio suficiente para submeter o acordo com a União Europeia a uma terceira votação no Parlamento britânico nesta semana.

Caso o acordo seja aprovado, a data prevista para que o Reino Unido deixe o bloco europeu é 22 de maio. Se o Parlamento não aprovar nessa semana o acordo – que já foi aceito pela EU em novembro de 2018 – o prazo para saída será antecipado para 12 de abril.

Nesta segunda, os parlamentares britânicos vão debatem uma moção do governo que daria a eles o direito de ter mais controle no processo do Brexit. Se a moção for aprovada, eles poderão votar na quarta-feira (27) novas emendas que poderiam levar a um novo tipo de acordo com a União Europeia ou até mesmo tentar reverter o Brexit. Mas essas emendas não têm um viés legal: ou seja, caso aprovadas, aumentariam a pressão sobre a primeira-ministra, Theresa May, mas não a obrigariam a mudar seus planos para o Brexit.

No domingo (24), vários políticos da cúpula do partido Conservador Conservador, liderado por ela, renovaram pedidos para que ela renuncie ao cargo.

Diante da enorme pressão, ela passou o domingo em Chequers, sua residência oficial fora de Londres, se reunindo com ministros e com algumas das figuras pró-Brexit mais proeminentes do Partido Conservador.

May sob pressão

No sábado (23), pelo menos um milhão de pessoas foram às ruas de Londres para pedir um novo referendo sobre a permanência do Reino Unido no bloco.

Pesquisas de opinião mostram que se um segundo referendo fosse realizado hoje, a opção por permanecer na União Europeia ganharia, com 54% dos votos, de acordo com a Rádio França Internacional (RFI).

Nos últimos dias, disparou também o número de assinaturas de uma petição lançada no site do Parlamento pedindo para que a casa simplesmente revogue o Artigo 50 do Tratado de Lisboa. Ou seja, que o Brexit seja anulado. Essa petição já conta com mais de 5 milhões de assinaturas e o Parlamento terá de debater o assunto. Mas, por enquanto, não há nenhuma indicação de que o governo vá aceitar essas alternativas.


13 05 2021 regiao crz vacinometro13 05 2021 regiao crz corona faixa etaria

13 05 2021 regiao crz numero corona

villa tita

an paulo bento

an luiz octavio

cartilha detran servicos digitais final at Página 01