16 08 2020 mundo russia vacinaO Ministério da Saúde da Rússia anunciou no sábado (15/08) que produziu o primeiro lote da vacina contra a covid-19 registrada do país, que será comercializada com o nome Sputnik V. "O primeiro lote da vacina foi produzido pelo Instituto Gamaleya de Epidemiologia e Microbiologia, do Ministério da Saúde", disse a pasta em comunicado.

Anteriormente, o diretor do instituto, Alexandr Ginzburg, havia informado que até dezembro deste ano ou janeiro de 2021 o país produzirá 5 milhões de doses mensais da vacina, e que no decorrer de um ano, será capaz de cobrir todas as necessidades de fornecimento.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recebeu com cautela a notícia de que a Rússia havia registrado a primeira vacina do mundo contra a covid-19, alegando que esta, assim como as demais, terá que seguir os procedimentos de pré-qualificação e revisão estabelecidos pela agência.

A vacina russa não estava entre as seis que a OMS disse na semana passada serem as mais avançadas em desenvolvimento.

A agência baseada em Genebra citou, entre essas seis, três candidatas a vacinas desenvolvidas por laboratórios chineses, duas por empresas americanas (Moderna e Pfizer, neste último caso em conjunto com a alemã BioNTech) e uma britânica desenvolvida pelo grupo anglo-sueco AstraZeneca e a Universidade de Oxford.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse na sexta-feira (14/08) que a Rússia "pulou alguns testes" no desenvolvimento da vacina, e que seu país não fará o mesmo.

Com informações do Portal R7


18 09 2020 regiao crz numero corona

18 09 2020 regiao crz corona faixa etaria

an paulo bento

an luiz octavio

cartilha detran servicos digitais final at Página 01