16 03 2021 geral mostra artesO GTI (Grupo Teatro do Imprevisto), de São José dos Campos, promove de quarta a sábado (17 a 20/3), a primeira edição do projeto MAC (Mostra de Artes e Acessibilidade).

O evento será 100% online e apresenta sete atrações e bate-papo, com classificações variadas, que contarão com acessibilidade comunicacional em Libras (Língua Brasileira de Sinais) e AD (Audiodescrição). As produções serão exibidas no site criado especialmente para o projeto, com assinatura do designer Thulio Santos.

Para o produtor curador e ator Ricardo Salem, a MAC tem o objetivo de sensibilizar e incentivar a inclusão de recursos de acessibilidade nas produções artísticas, além contribuir para democratizar o acesso para pessoas com deficiência (PCD) a projetos culturais, especialmente em tempos de pandemia, distanciamento social e adaptação de conteúdo artístico e de entretenimento para as plataformas online.

A programação reúne produções artísticas da cidade, de autoria ou com a participação de artistas PCDs e não-PCDs. “Mais do que uma mostra que exponha seus trabalhos com recursos de LIBRAS e AD, a MAC propõe a integração entre os artistas e seus diferentes lugares de fala sobre as questões de acessibilidade e inclusão”.

Além de entreter, a MAC quer fomentar a discussão em torno da acessibilidade das pessoas com deficiência (PCD) às produções culturais e artísticas nas plataformas digitais, a partir de um bate-papo, ao vivo, pelo YouTube, na noite encerramento do evento, sábado, às 20h.

Diversidade

A palestra “A Fotografia e O Corpo À Margem”, com a fotógrafa, videomaker e produtora cultural Melissa Rahal, abre a programação da MAC às 19h de quarta-feira. Rahal deve apresentar o trabalho de artistas PCD ao mesmo tempo em que pretende instigar no público a importância da diversidade de corpos na linguagem fotográfica.

“Librando Histórias”

Na quinta-feira, às 10h, será a vez do projeto Librando Histórias, da Associação de Atenção ao Deficiente Auditivo e Surdo (AADAS), apresentar clássicos da literatura infantil em LIBRAS, com contadores de histórias surdos.

“Memórias Perdidas”

À noite, a atriz Simone Sobreda, da Cia. Da Entropia, apresenta o solo teatral “Memórias Perdidas – A noite que se aproxima”, que aborda aspectos emocionais e sociais relacionados ao Alzheimer e à visibilidade dos idosos na sociedade, a partir de uma perspectiva feminina. A produção marca a estreia da atriz Caren Ruaro na direção, depois de 30 anos dedicados à atuação nos palcos.

“Miragens na Caixa”

A sexta-feira será de muita cultura rural e folclore popular paulista, com a produção “Miragens na Caixa”, de teatro lambe-lambe, do GTI e Boneco Vivo, às 17h. Os grupos apostam na linguagem universal do gramelot para aguçar a criatividade dos espectadores, e em personagens, cantorias e narrativas bastante presentes na cultura paulista, além de um toque futurista, falas ágeis e fino humor.

“Fuá Caipira”

À noite, às 19h, será a vez do show musical “Fuá Caipira”, do Grupo Fuá Rabecado, que faz um passeio pelos ritmos e manifestações rurais do Vale do Paraíba, como a Folia de Reis, Calango, Cana Verde, Congada, entre outros. A proposta do show, que traz a intérprete de LIBRAS Marta Paiva para o palco, homenageia e fortalece grupos tradicionais e a identidade rural da região, com músicas autorais de Ari Pereira, músico e produtor cultural.

Trupe Sentidos e Palhaça Birita

No sábado, os universos das fábulas e da palhaçaria tomarão conta do palco virtual da MAC, com as apresentações de “O Coelho e A Tartaruga e Outras Histórias”, às 17h, com a Trupe Sentidos, e o solo “Birita Procura-se”, às 19h, de Ariadne Antico e Casa das Lagartixas Teatro Clube, respectivamente. Ambas as produções apresentam artistas PCDs e não PCDs em seus elencos.

A Trupe Sentidos, formada em 2016, trabalha a proposta do teatro inclusivo, que envolve a participação de atores ouvintes, como Carol Toledo e Sílvia Soares; surdos, como Diego Bernardo e Ana Beatriz Mathioli; e também cadeirantes, como Denis da Silva. A direção artística é de Osni Henrique.

Ariadne Antico interpreta uma das palhaças mais populares da região, que parte em busca de uma oportunidade no mercado de trabalho e enfrenta diversos desafios. De forma bem humorada, temas sobre a inclusão de pessoas com deficiência (PCD) no mercado de trabalho são abordados na peça, inspirada na própria história de Ariadne.

O bate-papo “Desafios para a Acessibilidade” fecha a programação da MAC ao vivo, pelo canal Produção GTI, no YouTube, com a participação de artistas e profissionais envolvidos na MAC e outros convidados.

Mais informações

- Site da Mostra de Artes e Acessibilidade: mostradearteacessibilidade.com.br

- https://www.facebook.com/grupoteatrodoimprevisto

- www.instagram.com/grupoteatrodoimprevisto

- https://www.youtube.com/user/ProducaoGTI


12 04 2021 regiao crz numero corona12 04 2021 regiao crz corona faixa etaria

villa tita

an paulo bento

an luiz octavio

cartilha detran servicos digitais final at Página 01