06 12 2019 esportes salvador bahia vasco empatamNum jogo marcado pela interferência do árbitro de vídeo em dois pênaltis, Bahia e Vasco empataram por 1 a 1, nesta quinta-feira (05/12), na Arena Fonte Nova, em Salvador, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro. No primeiro tempo, o time carioca teve um pênalti marcado pelo árbitro Felipe Fernandes de Lima no campo e anulado após consulta ao VAR.

A equipe baiana viveu situação inversa ao ter confirmada uma penalidade com o auxílio do vídeo. A cobrança foi convertida por Gilberto no primeiro tempo. Marrony empatou na etapa final.

Garantido na Copa Sul-Americana de 2020, o Bahia, que ocupa o 11º lugar com 49 pontos, se despediu da sua torcida sob vaias por não vencer há oito jogos em casa. O Vasco, com 48 pontos, é o 13º e também tem vaga assegurada na competição continental.

Sem ter a pressão natural da torcida vista nos últimos jogos, o Bahia iniciou o jogo bem tranquilo, armado no 4-3-3 e tentando bem os avanços pelas laterais, principalmente com Nino Paraíba pelo lado direito. A pressão empurrou o Vasco para seu campo defensivo, sem força para ir à frente.

A primeira chance real de gol saiu aos 23 minutos, após passe diagonal de Artur para Gilberto. O atacante tentou tirar do goleiro Fernando Miguel, mas ele fez o abafa e a bola saiu lentamente perto da trave.

Mesmo tendo Yago Pikachu mais livre, atuando no meio de campo, o Vasco pouco chegou ao ataque. Mas teve um pênalti marcado a seu favor e depois cancelado após verificação no VAR. Raul entrou na área e foi tocado por Moisés. O árbitro Felipe Fernandes de Lima apontou pênalti com muita convicção, mas, ao ser chamado para analisar o lance pelas imagens, voltou atrás. Isso aos 30 minutos.

Quem determinou a abertura do placar também foi o VAR. Aos 40 minutos, Ricardo Graça levantou o pé e atingiu a cabeça de Gilberto com a sola do pé. O lance seguiu, mas o árbitro novamente acabou acionado para ver as imagens. Ele marcou a penalidade e ainda expulsou o zagueiro vascaíno, gerando muitos protestos. O atacante saiu para ser atendido, voltou com uma toca azul e, após quatro minutos de paralisação, furou a rede ao marcar na cobrança.

Na volta do intervalo, Vanderlei Luxemburgo apresentou duas mudanças para reorganizar seu time. Colocou dois meias, Fellipe Bastos e Marcos Júnior, respectivamente para as saídas do lateral Raul Cáceres e do atacante Ribamar. Com isso, Pikachu passou a atuar como lateral, houve uma maior concentração de jogadores no meio de campo e o time carioca passou a atuar apenas com Marrony no ataque.

O time baiano começou, de novo, na pressão. E quase ampliou aos quatro minutos, num chute forte e de fora da área de Flávio. A bola explodiu no travessão. Aos poucos, porém, o Vasco acertou a marcação e equilibrou as ações, porém, sem força ofensiva. A alternativa foi arriscar chutes de longa distância.

O Bahia se acomodou em campo, praticamente desistindo de atacar. Com isso, deixou o Vasco à vontade. Aos 36 minutos, o time da casa ficou sem Arthur Caíke, expulso após receber o segundo amarelo. Três minutos depois, o Vasco empatou.

Na única jogada bem feita no ataque, Gabriel Pec invadiu a área pelo lado esquerdo e tocou para trás para o chute colocado de Marrony, aos 39 minutos. Um castigo merecido para o Bahia que tentou levar administrar o resultado.

Na rodada final, neste domingo, o Vasco recebe a rebaixada Chapecoense em São Januário e o Bahia vai até a Arena Castelão para enfrentar o Fortaleza.

FICHA TÉCNICA

BAHIA 1 X 1 VASCO

BAHIA: Douglas Friedrich; Nino Paraíba, Lucas Fonseca (Wanderson), Juninho e Moisés; Gregore, Flávio e João Pedro; Artur, Gilberto (Fernandão) e Élber (Arthur Caíke). Técnico: Roger Machado.

VASCO: Fernando Miguel; Raul Cáceres (Fellipe Bastos), Werley, Ricardo Graça e Henrique; Richard, Raul (Gabriel Pec) e Andrey; Yago Pikachu, Ribamar (Marcos Júnior) e Marrony. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

GOLS - Gilberto, aos 44 minutos do primeiro tempo; Marrony, aos 39 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Felipe Fernandes de Lima (MG)

CARTÕES AMARELOS - Flávio, Douglas Friedrich e Arthur Caíke (Bahia); Richard e Fellipe Bastos (Vasco)

CARTÕES VERMELHOS - Arthur Caíke (Bahia) e Ricardo Graça (Vasco).

PÚBLICO - 25.148 pagantes

RENDA - R$ 419.760,00

LOCAL - Arena Fonte Nova, em Salvador (BA).


22 01 2021 regiao crz numero corona22 01 2021 regiao crz corona faixa etaria

villa tita

an paulo bento

an luiz octavio

cartilha detran servicos digitais final at Página 01