27 11 2019 esportes nova pichacao cruzeiroAssim como já havia ocorrido na semana passada, a sede do Cruzeiro foi pichada na terça-feira (26/11) em protesto contra a péssima campanha da equipe no Campeonato Brasileiro - o clube celeste, que jamais foi rebaixado para a Série B, está neste momento na zona de rebaixamento da competição nacional.

Mais uma vez, o que chamou a atenção na pichação foi uma expressão sofisticada usada pelos torcedores responsáveis pelo protesto: "Diretoria quilingue". A palavra quilingue significa "cultura da corrupção, da desonestidade". Na semana passada, os dirigentes do Cruzeiro foram chamados em outra pichação de "sevandijas" (palavra que se refere a vermes e parasitas). A nova pichação foi rapidamente apagada por funcionários do clube e a diretoria cruzeirense não comentou o episódio.

Nesse clima de tensão, o Cruzeiro fez o penúltimo treino antes da partida contra o CSA, na quinta-feira, no Mineirão. Por ordem do comando do clube, mais uma vez nenhum jogador deu entrevista coletiva - salvo alguma mudança de planos, será assim até o fim da temporada.

O técnico Abel Braga teve praticamente todos os jogadores do elenco à sua disposição - as exceções foram o zagueiro Dedé e o meio-campista Rodriguinho, que estão se recuperando de lesões. O lateral-esquerdo Dodô, que não jogou contra o Santos, no sábado, por causa de um problema no pé, treinou normalmente e poderá jogar contra o CSA no lugar de Egídio.

O provável time do Cruzeiro para o duelo com os alagoanos é o seguinte: Fábio; Orejuela, Cacá, Fabrício Bruno e Egídio (Dodô); Henrique e Éderson; Robinho, Thiago Neves e David; Sassá.

Nesta quarta-feira (27/11), o Cruzeiro vai torcer por uma derrota do Ceará para o campeão Flamengo, no Maracanã. Se isso ocorrer, a equipe mineira vai sair da zona de rebaixamento do Brasileirão com uma vitória sobre o CSA.


24 09 2020 regiao crz numero corona24 09 2020 regiao crz corona faixa etaria

an paulo bento

an luiz octavio

cartilha detran servicos digitais final at Página 01