19 07 2021 esportes braga vantagem santosO Red Bull Bragantino se manteve como único invicto do Campeonato Brasileiro, mas viu o Santos buscar nos acréscimos um empate por 2 a 2 na noite de domingon (18/07), no Nabi Abi Chedid, em jogo válido pela 12ª rodada da competição.

O Braga ficou duas vezes à frente no placar, com gols de Alerrandro e Ytalo, mas o Peixe não se abateu, lutou até o fim e conseguiu a igualdade com Marcos Guilherme e Marcos Leonardo, este aos 49 do segundo tempo. Os dois times dividem atenções na semana com a Copa Sul-Americana, mas só o Bragantino poupou: alguns dos principais jogadores entraram na etapa final, casos de Artur e Ytalo, por exemplo. Na tabela, pior para a equipe de Maurício Barbieri, que viu Atlético-MG e Fortaleza avançarem na classificação geral. Assista aos melhores momentos da partida:

Como fica?

O empate leva o Bragantino aos 24 pontos, agora em quarto lugar e superado por Atlético-MG e Fortaleza, que venceram na rodada. Já o Santos vai a 16 pontos e está no meio da classificação, em décimo. 

O brilho do garoto

Marcos Leonardo só entrou em campo porque o Santos demorou a processar a entrada de Alison no lugar de Camacho e levou o segundo gol nesse intervalo. Fernando Diniz mudou de ideia e lançou o atacante de 18 anos na vaga do zagueiro Luiz Felipe. Ele foi premiado com o gol salvador aos 49 minutos.

Zagueiro do Bragantino lamenta gol sofrido no fim, apesar da invencibilidade mantida. O time ainda não perdeu após 12 rodadas.

Primeiro tempo

O Bragantino conseguiu se impor diante do Santos desde o início, pressionando a saída de bola e provocando erros. Num deles, Kaiky recebeu na "fogueira", teve a bola roubada por Aderlan e viu o lateral encontrar Alerrandro sozinho na área para abrir o placar. Com o Peixe atordoado, o Massa Bruta quase fez o segundo na sequência, com Praxedes rolando para Cuello acertar o travessão. À beira do campo, o técnico Fernando Diniz pedia quase que desesperadamente para o Santos subir a marcação e incomodar a saída do rival, algo que aconteceu poucas vezes. A melhor chance veio em cobrança de falta de Marinho que desviou na barreira e quase enganou Cleiton. O resultado parcial refletiu o melhor desempenho do Bragantino.

Segundo tempo

O Santos conseguiu se impor desde o início com as entradas de Madson e Lucas Braga, aumentando a presença no ataque e conseguindo armar pelos dois lados. A entrada de Felipe Jonatan na vaga do lesionado Moraes também contribuiu: o lateral-esquerdo entrou bem, criou pelo seu setor e foi o responsável pelo cruzamento na cabeça de Marcos Guilherme, que exigiu boa defesa de Cleiton e pegou o rebote para empatar o jogo. Maurício Barbieri respondeu com a entrada de dois titulares poupados, Artur e Ytalo: ambos incomodaram demais a saída de bola santista e conseguiram deixar o Braga novamente à frente, com cruzamento de Artur que percorreu toda a área e chegou ao pé direito de Ytalo. O Santos se lançou todo nos minutos finais e foi premiado após novo cruzamento de Felipe Jonatan, com cabeceio de Madson, defesa de Cleiton e gol de Marcos Leonardo na sobra.

Central do Apito

O Santos reclamou muito do segundo gol do Bragantino por causa de um possível toque de mão de Lucas Evangelista no início da jogada que terminou em gol de Ytalo. O VAR analisou o lance e não constatou o toque. De acordo com o comentarista Sálvio Spinola, a bola bateu no peito do jogador do Massa Bruta.

Próximos jogos

Os dois times pensam agora na Copa Sul-Americana e têm os jogos de volta das oitavas de final. O Bragantino recebe o Independiente del Valle na próxima quarta-feira (21/07), às 21h30 (de Brasília), no Nabi Abi Chedid - o Massa Bruta venceu o jogo de ida por 2 a 0. Já o Santos visita o Independiente na quinta-feira (22/07), às 19h15, em Avellaneda, tentando defender a vantagem de 1 a 0 obtida no primeiro jogo, na Vila Belmiro.


20 07 2021 regiao crz corona faixa etaria20 07 2021 regiao crz numero corona20 07 2021 regiao crz vacinometro

villa tita

an paulo bento

an luiz octavio

cartilha detran servicos digitais final at Página 01