14 07 2021 esportes atletico mg empata bocaSem a mesma agressividade e objetividade de outras partidas, o Atlético-MG empatou com o Boca Juniors, por 0 a 0, na terça-feira (13/07), em La Bombonera, Buenos Aires, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores.

As duas equipes voltam a se enfrentar no dia 20, às 19h15, no Mineirão, em Belo Horizonte. O time que vencer passa para as quartas e empate com gols favorece o time argentino. Uma nova igualdade sem gols levará a decisão da vaga para os pênaltis.

O Atlético aproveitou a La Bombonera vazia para atacar e ter a iniciativa dos primeiros 30 minutos como se estivesse em campo no Mineirão lotado. Com isso, o quarteto formado por Nacho Fernández, Zaracho, Savarino e Hulk teve o domínio das ações, mas não conseguiu transformar as oportunidades em gols. Hulk foi o responsável pelas melhores chances. Uma aos seis minutos e outra aos 46.

O Boca atuou como se estivesse no campo do rival, sempre no contra-ataque, mas teve a ajuda da zaga atleticana, que cometeu erros na saída de bola e proporcionou momentos de apreensão para o goleiro Everson.

A partida foi disputada de forma tranquila disciplinarmente até os 34 minutos, quando o árbitro colombiano Andres Rojas anulou, com a ajuda do VAR - após cinco minutos de paralisação - o gol marcado por Diego González. O lance foi impugnado por causa de falta de Briasco em Nathan Silva.

Os últimos minutos foram tensos, com os argentinos cometendo várias faltas e reclamando demais da arbitragem. Após o apito final do primeiro tempo, o técnico Miguel Ángel Russo foi até o centro do gramado, acompanhado dos atletas reservas. Cuca ficou por perto, mas deu apoio ao árbitro.

Se no primeiro tempo o Atlético teve domínio, não teve espaço para criar. Já na parte final, o Boca, mais confiante, foi à frente e deixou campo para os contra-ataques do time brasileiro. O problema foi a falta de velocidade na armação dessas jogadas.

O Boca, apesar de mais ofensivo, não mostrou criatividade e poder para ser perigoso. Só levou maior perigo os 11 minutos, quando uma bola desviou na cabeça de Réver e quase surpreendeu Everson.

Aos 22, Cuca colocou em campo Jair, Borrero e Vargas para tornar o Atlético mais rápido, mas o problema prosseguiu atrás com as bolas alçadas pelo Boca. Aos 24, González chegou atrasado após cruzamento da esquerda. Neste lance, Réver caiu e sentiu dores no braço, precisando ser substituído por Dodô.

Nos últimos 15 minutos, os times demonstraram muito cuidado, com receio de levar um gol e correr o risco de poder perder a partida. Com isso, o empate foi o resultado mais justo.

FICHA TÉCNICA

BOCA JUNIORS 0 X 0 ATLÉTICO-MG

BOCA JUNIORS - Rossi; Weigandt, Izquierdoz, Rojo e Sández; Rolón, Medina (Orsini) e Diego González (Varela); Villa, Briasco e Pavón. Técnico: Miguel Ángel Russo.

ATLÉTICO-MG - Everson; Rever (Dodô), Nathan Silva e Júnior Alonso; Mariano, Allan (Jair), Nacho Fernández (Calebe), Zaracho (Vargas) e Tchê Tchê; Savarino (Borrero) e Hulk. Técnico: Cuca.

ÁRBITRO - Andres Rojas (COL).

CARTÕES AMARELOS - Rojo, Pavón, Zaracho, Allan, Vargas e Hulk.

LOCAL - La Bombonera, Buenos Aires.


20 07 2021 regiao crz corona faixa etaria20 07 2021 regiao crz numero corona20 07 2021 regiao crz vacinometro

villa tita

an paulo bento

an luiz octavio

cartilha detran servicos digitais final at Página 01