17 06 2019 regiao doria baepPromessa de campanha do governador João Doria (PSDB), a instalação de um Baep (Batalhão de Ações Especiais da Policia) no Litoral Norte, em Caraguatatuba, ainda será avaliada pelo governo do Estado.

Assim como aconteceu em Taubaté, o governo estadual vai avaliar a necessidade de implantação do Batalhão na região, de acordo com os índices criminais.

Durante a campanha eleitoral, Doria prometeu que instalaria dois Baeps na região: um em Caraguá e outro em Taubaté, que seria o primeiro da atual gestão.

Depois de eleito, mudou o discurso, e, no fim do mês passado, inaugurou em Taubaté um Caep (Companhia de Ações Especiais da Polícia), braço do Baep de São José dos Campos -- o único da RMVale.

"O comando regional do Vale fica em São José. [...] Administrar é priorizar, e a medida que o quadro se sedimentar, colocarmos em assunto novamente a possibilidade de instalar [o Baep em Caraguá] ou não. O Batalhão de São José atenderá plenamente o Litoral Norte", afirmou o Coronel Salles, comandante da Polícia Militar em São Paulo.

"Política pública é revisada semanalmente na área da segurança, é uma dinâmica de revisão permanente. Onde precisarmos ajustar, melhorar e corrigir, faremos imediatamente", afirmou o governador, em entrevista quando inaugurou o Caep em Taubaté.

Doria havia prometido que instalaria na região o primeiro Baep de sua gestão, e que seriam designados 300 homens para atuar em Taubaté.

O Caep foi inaugurado com 100 agentes, e, de acordo com o governador, com meta de reduzir o índice de homicídios do Vale, para tirar a região do quadro de violência endêmica.

"Essa tropa do Caep vai atuar em operação inverno, operação verão. Por enquanto, o Baep atende perfeitamente o Litoral", afirmou o Coronel Salles.

Meta é reduzir homicídios e tirar o Vale do quadro de violência endêmica

A meta do Estado é reduzir o índice de homicídios na RMVale até 2020, tirando a região do quadro de violência endêmica.

Mais violenta de São Paulo, o Vale registrou nos últimos 12 meses uma taxa de 13,3 homicídios por cada grupo de 100 mil habitantes. A segunda colocada, por exemplo, a região de Santos, tem taxa de 7,6, e o Vale é a única com índice superior a 10 vítimas/100 mil habitantes -- acima deste patamar, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), há atualmente um quadro de endemia de violência

"Nossa meta é reduzir para 10 até o final do ano, e gradualmente trabalhar em um dígito. São Paulo tem 6,83, e queremos chegar nesse padrão aqui no Vale. Não se faz isso de forma rápida, mas com tempo e ações", afirmou Doria quando veio a Taubaté para a inauguração do Caep.

O número de homicídios na RMVale registrou queda de 6,7% em 2019, entre os meses de janeiro e maio, de acordo a SSP (Secretaria de Segurança Pública) do Estado.

Apesar da queda, o Vale se mantém como mais violenta do interior do estado, liderando em homicídios e latrocínios.


03 03 2021 regiao crz numero corona03 03 2021 regiao crz numero corona

villa tita

an paulo bento

an luiz octavio

cartilha detran servicos digitais final at Página 01