29 01 219 brasil cavexO rompimento da barragem em Brumadinho (MG) mobiliza militares do Comando de Aviação do Exército (Cavex), em Taubaté (SP). Eles foram convocados a ajudar no resgate e busca às vítimas da tragédia. Na tarde de segunda-feira (28), mais uma aeronave decolou com três militares a bordo.

De Taubaté a Brumadinho são cerca de 2 horas de voo. "A dinâmica na aviação é fantástica, é muito grande. Temos mais cinco helicópteros à disposição para decolar a qualquer momento", disse o coronel Paulo do Bonfim Araújo.

A participação na equipe de Taubaté começou na última sexta-feira (25), quando a barragem da mineradora Vale rompeu. Na ocasião, um helicóptero modelo Jaguar, que tem capacidade para até 30 pessoas decolou meia noite do Cavex. Helicópteros menores, modelo Esquilo, também devem atuam na missão.

No último sábado (26), pela manhã, 14 militares que tinham embarcado estavam envolvidos nos trabalhos no local.

As aeronaves do Cavex transportaram a comitiva do presidente Jair Bolsonaro (PSL) e também bombeiros da região para vistoriar áreas de risco.

Outras viagens de militares da região para auxílio ao trabalho em Brumadinho não estão descartadas. O efetivo está de prontidão e até 50 homens podem ser enviados para a missão em Minas Gerais.

Tragédia

Quatro dias depois do rompimento da barragem já são mais de 60 mortes confirmadas e quase 300 desaparecidos. Os helicópteros são fundamentais para o transporte de profissionais e vítimas.

O trabalho é considerado difícil, mas os militares convocados estão aptos para atuação. "Estamos prontos, tanto com relação à capacidade técnica, quanto emocional", disse o coronel.


21 09 2020 regiao crz numero corona

21 09 2020 regiao crz corona faixa etaria

an paulo bento

an luiz octavio

cartilha detran servicos digitais final at Página 01