08 04 2021 regiao projeto doriaCom o recrudescimento da pandemia e a pouco mais de um ano das eleições, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), enviará para a Assembleia Legislativa um ambicioso pacote social unificando programas por meio de um cadastro único, ampliando os valores e a abrangência da concessão de benefícios.

A meta é chegar até 500 mil cidadãos para minimizar os efeitos das crises econômica e sanitária. Segundo cálculos do governo, os benefícios do "Bolsa do Povo", por ora, o nome da ação, podem chegar a R$ 500,00 por pessoa em um dos programas.

A estimativa total de gastos com assistência social com esse novo programa subiria para quase R$ 1 bilhão ainda neste ano (a previsão atual gira em torno de R$ 600 milhões). O projeto de lei com a proposta será enviado em regime de urgência.

A unificação dos programas sociais, uma vez aprovada, ficará abrigada na Secretaria de Governo, comandada pelo vice-governador do Estado, Rodrigo Garcia (DEM). Ele será o responsável pela execução e coordenação direta das ações, espalhadas por diferentes áreas da administração estadual.

Está prevista a contratação, em uma das frentes, de 20 mil pais e mães de alunos das escolas públicas para trabalhar, com remuneração de R$ 500,00 por mês, em jornadas de até quatro horas diárias, no sistema de ensino estadual. O governo oferecerá capacitação aos contratados, que ajudarão na administração das escolas. Em linhas gerais, o projeto prevê o aporte de recursos em eixos programáticos que vão da assistência social via transferência direta de renda, como a ampliação do Renda Cidadã, por exemplo, até bolsas de incentivo para atletas.

O projeto prevê ainda que durante os exercícios de 2021 e 2022 poderão ser estabelecidos requisitos, condições, critérios de elegibilidade, valores de benefícios e condicionalidades especiais em decorrência dos efeitos da pandemia da covid-19.

"O governo de São Paulo tem sua responsabilidade social em garantir, além da vacina no braço, a comida no prato. Vacinar sim, mas alimentar também", afirma Doria. Nas ações de transferência direta de renda, estão, além do Renda Cidadã, o Ação Jovem, para jovens de famílias com renda per capita de até meio salário mínimo, e o Aluguel Social, ajuda financeira para locação de imóveis.

"A missão dada pelo governador Doria é reunir num só cartão todos os programas sociais, com gestão unificada e ampliação dos recursos. Isso dá mais agilidade para prorrogar benefícios, ampliar os valores e atender mais pessoas. As famílias têm urgência para garantir seu sustento", afirmou Garcia

A previsão do governo paulista é estar com o Bolsa do Povo em pleno funcionamento a partir de junho. Por isso, o governo deve enviar o projeto ainda hoje e conta com a celeridade de Assembleia Legislativa, onde o governo costuma ter maioria em projetos de seu interesse imediato.

O Renda Cidadã, atualmente, paga R$ 80,00 por mês para cada beneficiário, o mesmo valor desde que o programa foi criado. A partir de agora, esse valor deverá ser aumentado para R$ 100,00, mas esse número ainda não estava definido pela equipe técnica. A ampliação na quantidade de pessoas atendidas também deverá ocorrer.

Os cálculos para a criação do Bolsa do Povo envolveram várias secretarias, como a de Projetos, Orçamento e Gestão, comandada por Mauro Ricardo Costa. Em sua essência, o Bolsa do Povo de Doria resgata o espírito das iniciativas sociais criadas nos governos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (1995-2003) e Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010). O tucano implementou importantes ações, que mais tarde acabaram reunidas pelo petista em um programa único.

Com as iniciativas, João Doria, sempre lembrado entre os presidenciáveis, espera diminuir o impacto imposto pelas restrições de circulação de pessoas no Estado, que desde o final de março enfrenta o agravamento da pandemia da covid-19 e, consequentemente, o aperto nas medidas de restrição.

Principais eixos:

- Assistência Social: Ampliação do programa Renda Cidadã.

- Emprego: Criação de Frentes de trabalho

- Qualificação profissional: Ampliação do Via Rápida.

- Educação: Contratação de pais e mães de alunos para

trabalharem nas escolas e ampliação do programa Ação Jovem

- Habitação: Ampliação do programa de aluguel social

- Esporte: Ampliação de bolsas para talentos esportivos.

- Condicionantes: Durante os exercícios de 2021 e 2022 poderão ser estabelecidos requisitos, critérios de elegibilidade, valores de benefícios e condicionalidades especiais em decorrência dos efeitos da pandemia.

Com informações do jornal O Estado de S. Paulo


12 04 2021 regiao crz numero corona12 04 2021 regiao crz corona faixa etaria

villa tita

an paulo bento

an luiz octavio

cartilha detran servicos digitais final at Página 01