14 01 2021 regiao tt documento fordEm um documento direcionado aos funcionários da fábrica de Taubaté (SP), a Ford informou na quarta-feira (13/01) que vai iniciar as negociações com o Sindicato dos Metalúrgicos sobre as demissões na planta a partir da próxima segunda-feira (18/01).

O comunicado foi confirmado pela montadora.

No início desta semana, a fabricante de automóveis norte-americana anunciou o encerramento da produção no Brasil e, com isso, o fechamento de três unidades no país. Além de Taubaté, as operações serão encerradas em Camaçari (BA) e Horizonte (CE). Só na fábrica do interior paulista são estimadas pelo sindicato 830 demissões.

No comunicado divulgado pela empresa, a Ford informou ainda que entre quinta e sexta-feira desta semana, a planta seguirá no processo de revisão do plano para o retorno de algumas atividades específicas.

A montadora ressaltou que trabalhará intensamente com os sindicatos, funcionários e outros parceiros "para desenvolver medidas que ajudem a enfrentar o difícil impacto desse anúncio".

No informe a empresa também diz que alguns trabalhadores serão convocados a partir do dia 18 para produzir peças para o mercado de pós-venda. Por fim, afirma que o adiantamento salarial do dia 15 será pago normalmente.

Procurado o Sindicato dos Metalúrgicos informou que ainda não foi comunicado oficialmente pela empresa sobre o início das negociações. O sindicato diz que a vigília dos trabalhadores na fábrica continua em sistema de revezamento e que nenhuma peça ou equipamento entra ou sai da unidade.

A entidade vem reafirmando que os trabalhadores têm direito à estabilidade até o fim do ano.

Desdobramentos

O Ministério Público Federal (MPF) abriu um procedimento administrativo para acompanhar os impactos que o fechamento de unidades da Ford no Brasil.

O procedimento foi instaurado pela Câmara de Consumidor e Ordem Econômica da promotoria federal. O objetivo é coletar, sistematizar e tratar os dados ou informações técnico-jurídicas que possam subsidiar possíveis medidas a serem adotadas pelo MPF.

Impacto em Taubaté e no Vale

Com o fim da planta de Taubaté, 830 funcionários diretos serão demitidos segundo o Sindicato dos Metalúrgicos. Porém, somado aos empregos indiretos, o número chega em cerca de cinco mil podem ser impactados pelo fechamento da unidade, de acordo com a associação comercial da cidade.

Na terça-feira (12/01) uma reunião entre o Sindicato dos Metalúrgicos, Prefeitura de Taubaté e Governo de São Paulo tratou do encerramento de atividades da Ford na cidade. O encontro terminou com uma lista de possibilidades que vão da qualificação dos demitidos à tentativa de negociação com a montadora sobre os termos das demissões.

O sindicato expôs a falta de aviso prévio com que as demissões foram anunciadas e reforçou que se posiciona para que as demissões não sejam efetivadas, já que haveria estabilidade até o fim do ano.

Na quarta-feira (13/01) trabalhadores da Ford fizeram um protesto em frente à Câmara Municipal em Taubaté. De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos, a medida é uma forma de pedir a atenção do poder público para a situação.

A Ford já vinha dando sinais que a operação da empresa no Brasil vinha enfrentando dificuldades. Desde o ano passado, a montadora vinha adotando medidas como redução de salários e de jornada de trabalho, férias coletivas e lay-off (suspensão temporária dos contratos).

Desde o anúncio da Ford, na última segunda-feira (11/01), foram realizadas assembleias entre funcionários e o Sindicato dos Metalúrgicos. Depois desses encontros, os trabalhadores da Ford aprovaram um plano de ação para tentar reverter o fechamento da empresa.

Os trabalhadores alegam que existe um acordo entre sindicato e a empresa para que não houvesse demissões até o fim do ano. É com base nesse acordo que o sindicato que representa a categoria tenta mudar a situação. Além da assembleia, um grupo permaneceu em vigília na fábrica durante a madrugada para garantir que a empresa não faria a retirada de peças ou maquinário.


28 02 2021 regiao crz numero corona28 02 2021 regiao crz corona faixa etaria

villa tita

an paulo bento

an luiz octavio

cartilha detran servicos digitais final at Página 01