07 03 2021 brasil media recorde mortesA quantidade de mortes por covid-19 no Brasil ficou acima de 1.700 pelo quarto dia consecutivo, atingindo 1.760 vítimas na sexta-feira (05/03), de acordo com dados reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa.

A sequência fez o País ter novamente recorde na média móvel diária de óbitos, levando em consideração os últimos sete dias: 1.423. Os recordes consecutivos ocorrem no momento em que Estados e municípios enfrentam o dilema de afrouxar ou não a quarentena. E a fila de espera por leitos de UTI covid continua aumentando.

Há pacientes aguardando liberação de leitos nas principais cidades do País, e em mais de 10 Estados o sistema de saúde está operando no limite. Mais de mil esperam UTI em 5 Estados: na Bahia, a secretaria registrava 337 pacientes à espera de leito. Em Goiás, eram 300. Havia relatos ainda em Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Rondônia.

Já a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) divulgou uma série de mapas que mostram o agravamento da pandemia em todos os Estados e Distrito Federal. Em 1.º de março, apenas o Sergipe estava no nível de alerta baixo para UTI. Outros 7 Estados estão em alerta médio e todos os outros em nível crítico.

O vice-presidente de Produção e Inovação em Saúde da Fiocruz, Marco Krieger, afirmou que a pandemia de covid-19 no Brasil deve alcançar patamares "dramáticos" nas próximas semanas se nada for feito para deter a circulação do vírus. "Estamos todos cansados da pandemia, não é fácil para ninguém. (...) Mas os dados neste momento são os mais graves de toda a pandemia (...). Temos de reduzir a possibilidade de circulação até aumentar o número de pessoas protegidas", alertou em vídeo nas redes sociais.

Estados. A adoção de medidas restritivas, porém, continua variando muito de região para região e sendo polêmica. Hoje, à zero hora, todo o Estado de São Paulo passou para a fase vermelha, em que só serviços essenciais podem funcionar. Essa medida deve vigorar até o dia 19, assim como o "toque de restrição", das 20 às 5 horas.

Mas algumas cidades do interior do Estado buscam alternativas para não cumprir integralmente o aumento de restrições. Franca planeja medidas judiciais para manter o município na fase laranja. Já o prefeito de Mirandópolis usou as redes sociais para criticar o governador e deixar claro que não pretende seguir as medidas. A maior parte dos municípios, porém, deve acatar a restrição maior.

Enquanto isso, mesmo com 85% dos leitos de UTI para covid-19 ocupados, o governo do Amazonas liberou a abertura de lojas, salões de beleza, academias e transporte intermunicipal, além de deixar facultativo o retorno das aulas em escolas privadas na educação infantil a partir da próxima segunda-feira. Já o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), afrouxou mais uma vez as medidas de combate à doença que ele havia determinado no fim de fevereiro, apesar dos 90% de ocupação em UTIs. Em novo decreto, liberou a reabertura de academias de esporte de todas as modalidades a partir da segunda-feira.

Com informações do jornal O Estado de S. Paulo


08 04 2021 regiao crz numero corona08 04 2021 regiao crz corona faixa etaria

villa tita

an paulo bento

an luiz octavio

cartilha detran servicos digitais final at Página 01