06 021 2021 brasil bolsonaro reuniao imunizacaoA estratégia de imunização contra a covid-19 no País foi tema de reunião entre o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello e o presidente Jair Bolsonaro na terça-feira, 05/01.

O chefe do Executivo esteve nesta tarde na sede da pasta em visita técnica para atualizações sobre o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19. Ele também foi informado sobre as negociações de compra de imunizantes e as expectativas de aquisição de seringas e agulhas.

O governo fez uma requisição de estoques excedentes de agulhas e seringas na indústria nacional. Após uma tentativa frustrada de adquirir os itens no último dia 29, o governo espera a entrega de 30 milhões de unidades em janeiro. Além da requisição dos estoques, o governo federal também restringiu a exportação dos produtos e deve retirar impostos para a importação.

O Ministério da Saúde se prepara para iniciar a imunização em 20 de janeiro com a chegada de doses prontas da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca, oriundas da Índia. O imunizante será importado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que para tal estima custo total de R$ 56 milhões. O início da campanha depende ainda da autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Representantes da Fiocruz se reuniram com membros da agência reguladora nesta terça-feira, 5, mas o laboratório ainda não solicitou a permissão. A previsão é apresentar o pedido até o fim desta semana. Em meio às pressões pela falta de um calendário de vacinação, o Ministério da Saúde espera, no melhor dos cenários, iniciar ainda neste mês uma vez que a Anvisa autorize o uso da vacina.

De acordo com a pasta, na reunião de hoje Bolsonaro também foi atualizado sobre "informações de casos confirmados da covid-19 no Brasil em comparação com outros países, assim como óbitos causados por essa doença categorizados por regiões do território nacional, idade, presença de comorbidades e curvas epidemiológicas ao longo do período de 2020".

Na visita Bolsonaro estava acompanhado do ministro Fábio Faria, das Comunicações, do advogado-geral da União, José Levi, e do ministro Ernesto Araújo, das Relações Exteriores. Mais cedo, o Itamaraty afirmou que não há proibição do governo da Índia para a importação de doses da vacina da AstraZeneca. Segundo a pasta, a negociação para importação está em "estágio avançado".


25 02 2021 regiao crz vacinometro25 02 2021 regiao crz numero corona25 02 2021 regiao crz corona faixa etaria

villa tita

an paulo bento

an luiz octavio

cartilha detran servicos digitais final at Página 01