27 11 2020 brasil vaza dados pacientessO erro de um funcionário do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, expôs os dados de 16 milhões de brasileiros com suspeita ou confirmação de Covid-19 por cerca de um mês.

As senhas de acesso a informações privadas dessas pessoas foram vazadas na internet e dados como endereço, telefone e condições de saúde ficaram públicas.

O vazamento foi revelado na quinta-feira (26/11) pelo jornal "Estado de S. Paulo."

Segundo o veículo, Wagner Santos, cientista de dados do hospital, divulgou as informações de login e senha para acesso a dados do Ministério da Saúde na plataforma "github". Com isso, vieram a público as informações de pacientes de 27 unidades da federação, incluindo as de autoridades como o presidente Jair Bolsonaro, a primeira-dama, Michelle Bolsonaro e o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, entre outros.

O Einstein tem acesso a esses dados por participar de uma parceria com o Ministério da Saúde dentro do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS).

Cientista foi demitido

Em nota, o Einstein afirmou que o funcionário foi demitido da instituição por ter infringido normas internas adotadas para garantir proteção e segurança de dados. O hospital disse também que assim que tomou conhecimento do fato, na quinta-feira, removeu as informações da internet e comunicou o Ministério da Saúde sobre o caso.


24 01 2021 regiao crz numero corona24 01 2021 regiao crz corona faixa etaria

villa tita

an paulo bento

an luiz octavio

cartilha detran servicos digitais final at Página 01