col victor franqueira 14 01 2021 sofrida classificacao palmeirasOs analistas da crônica esportiva brasileira, que estavam desprezando o River Plate de Marcelo Gallardo, dizendo que já estava tudo definido, que seria molezinha para o Palmeiras, se enganaram.

O Palmeiras se classificou, mas com sofrimento para a final da Libertadores.  Foi um massacre do River Plate. Foram vinte e três chutes por parte do time argentino, contra seis do time brasileiro, onze chutes a gol por parte do River, zero chutes a gol por parte do Palmeiras, além da posse de bola de 66% por parte do River, e 34% por parte do Palmeiras.

O 2 x 0 ficou barato.

O Palmeiras até controlou o jogo nos minutos iniciais na minha opinião, mas o time alviverde perdia muitas bolas nas zonas perigosas do campo. Os jogadores davam muito espaço para o River atacar. Sempre que o Palmeiras tentava avançar ao ataque, o River sufocava quem estava com a bola, e foi assim que originou o escanteio que saiu o gol do time argentino.

Um dos principais pontos que o Palmeiras conseguiu ganhar do River Plate no primeiro jogo, foi no psicológico, e no jogo de volta, o psicológico do alviverde imponente não estava bom, os jogadores não conseguiam trocar dois passes direito.

No segundo tempo, até com o visitante com um jogador a menos, eles continuavam sufocando, amassando o Palmeiras.

Comentando agora as polêmicas da arbitragem: o gol do River foi bem anulado, o jogador voltava da posição de impedimento quando foi participar do lance.  Na minha opinião teve pênalti sonegado ao time argentino, mesmo com o jogador do time tetracampeão da Libertadores tenha dobrado a perna, o jogador palmeirense cometeu a infração, fez a falta, e dizer que aquele lance não foi pênalti, para mim é brigar com a imagem, mas quem acha que não foi, eu respeito a opinião de cada um. Depois há um choque entre o Weverton e o jogador do River Plate, que eu não marcaria a penalidade, e para terminar, surgiu um lance já quando o jogo estava para acabar, uma disputa entre o jogador do time visitante e o jogador palmeirense, o lance foi anulado por impedimento após consulta ao VAR. Mesmo que não tivesse impedimento, eu não marcaria o pênalti, porque para mim, foi jogo de corpo, disputa normal de bola.

Muitas vezes o futebol é injusto.  Acho que para se ter sido feita justiça nesse jogo deveria ter ido ao menos para os pênaltis. Não quero dizer que a classificação do Palmeiras foi injusta pois o time comandado por Abel Ferreira foi bem melhor que o River no jogo de ida, o time de Marcelo Gallardo foi bem melhor no jogo de volta, mas não conseguiu o resultado que precisava.

O Palmeiras está há um passo de conquistar a glória eterna, mas não pode entrar com essa postura deste jogo na final no Maracanã.


03 03 2021 regiao crz numero corona03 03 2021 regiao crz numero corona

villa tita

an paulo bento

an luiz octavio

cartilha detran servicos digitais final at Página 01