col victor franqueira 07 01 2021 sao paulo baile bragantinoO São Paulo, eliminado da Copa do Brasil, precisava se recuperar vencendo o RB Bragantino, que é um time bastante inconstante e até começar a rodada estava com 31 pontos, próximo da zona de rebaixamento.

Confesso que imaginava que o líder do Brasileirão pudesse perder a partida, mas não do jeito que foi, em uma completa apatia, sem conseguir criar chances de gol, em uma gigante desorganização defensiva, muitos erros na saída de bola.

O gol do Braga veio logo cedo, pelos pés do melhor jogador do time, Claudinho. No jogo contra o São Paulo, ele fez um gol, deu uma assistência, cinco passes decisivos, uma grande chance criada. Em minha opinião, Claudinho é um dos melhores jogadores desse Campeonato Brasileiro.

O gol do time de Bragança Paulista, saiu em um erro de saída de bola do SPFC, esse erro partiu de Daniel Alves.

O Tchê Tchê foi uma negação de primeiro volante, não marcou, não armou jogadas, não acertou passes, fez o gol, mas de nada adiantou, o jogador ainda teve uma discussão com o seu técnico Fernando Diniz, e depois foi expulso. A falta que o Luan fez ontem no time do São Paulo foi absurda.

Não tinha ninguém para desarmar decentemente no time do São Paulo, segundo as estatísticas, foram vinte desarmes do time do RB Bragantino contra nove desarmes do Tricolor Paulista.

O RB Bragantino fez o segundo gol com Raul, em um contra-ataque, um dos muitos cedidos pelo São Paulo.

O Tricolor do Morumbi fez o gol com o Tchê Tchê, e eu achei que a partir daí ia começar uma reação do time comando por Fernando Diniz, engano meu, logo após veio o terceiro gol do RB Bragantino, em que o jogador Fabrício Bruno estava livre para cabecear, isso só mostra ainda mais a apatia do São Paulo no jogo, fez o gol que poderia ser uma reação, mas logo depois toma mais um gol do time adversário.

Ainda teve tempo do RB Bragantino fazer o 4 x 1 no jogo, em mais uma saída de bola errada do São Paulo no jogo (mais uma), Arthur fez o seu primeiro gol no Campeonato Brasileiro.

No final do segundo tempo, Carneiro diminuiu o vexame do líder do Campeonato Brasileiro.

O São Paulo nesse jogo, como de costume, teve a maior posse de bola, 52% para o lado do time comando por Fernando Diniz, 48% para o lado do time comandado por Maurício Barbieri. Diferença pequena na posse de bola, mas como diz o nosso filósofo Renato Gaúcho, o São Paulo gastou saliva, mas não adiantou nada.

Com posse de bola improdutiva, uma completa desorganização do time, e com problemas que atormentam o torcedor do São Paulo na temporada, que Fernando Diniz conseguiu corrigir desde que o Tricolor Paulista virou líder, voltaram a aparecer nesse jogo, e no clássico contra o Corinthians, que não faz muito tempo, que é a falta de solidez defensiva, em especial as saídas de bola erradas na defesa, que faz o torcedor passar raiva, além dos contra-ataques dados a equipe adversária.

O goleiro Tiago Volpi foi o melhor em campo do time visitante, fez várias defesas, salvou o líder do campeonato de tomar mais gols.

A sorte do São Paulo na rodada é que o Flamengo, que não está bem, perdeu de virada para o Fluminense, mas ainda tem o jogo adiado do Atlético-MG contra o Santos.                                


03 03 2021 regiao crz numero corona03 03 2021 regiao crz numero corona

villa tita

an paulo bento

an luiz octavio

cartilha detran servicos digitais final at Página 01