col victor franqueira 09 11 2020 atletico mg massacre flaO time comandado por Jorge Sampaoli que vinha tropeçando nas últimas rodadas, voltou a vencer contra o Flamengo.

Foi um verdadeiro baile. O Atlético-MG soube aproveitar bem as deficiências defensivas do Flamengo. Novamente, a defesa rubro-negra estava muito mal, simplesmente não dá para o Gustavo Henrique ser titular do Flamengo.

Sasha quase desencantou, mas Gustavo Henrique, contra, fez o primeiro gol para o Atlético.  Keno desencantou, e fez o segundo.

No segundo tempo, o jogo continuava da mesma forma, a única chance criada pelo Flamengo foi uma bola em que o Everson defendeu, e no rebote Bruno Henrique mandou na trave com o goleiro rendido.

Em uma grande jogada de Guilherme Arana, que está jogando o fino da bola, saiu o terceiro gol atleticano com Sasha, agora sim ele desencantou, em uma cabeçada de surpresa que passou debaixo das pernas do goleiro Hugo.

O Flamengo era um time inoperante, as alterações feitas pelo Dome não surtiram efeito, o Galo era totalmente soberano, os espaços dados pelo adversário visitante eram enormes.  As transições do time mineiro estavam excelentes. Me impressiona também a falta de coletividade do Flamengo. O gol pra fechar o caixão veio com Zaracho.  O juiz ainda não marcou um pênalti a favor do time atleticano na minha opinião, já no finalzinho, que poderia aumentar ainda mais o vexame rubro-negro.

O Atlético-MG ainda é um time que tem deficiências defensivas, é uma coisa a se melhorar muito, mas ofensivamente é um rolo compressor, tanto que mostrou sua superioridade ao time que tem o melhor elenco do Brasil.  Meu destaque pra vitória atleticana, é para os jogadores Guilherme Arana, Savarino e Keno. Vitória importantíssima que deixa o time mineiro vivíssimo na briga pela liderança do Brasileirão, a um ponto do líder Internacional.

O Flamengo, por sua vez, tem simplesmente a segunda pior defesa do Campeonato Brasileiro, o sistema defensivo é horripilante.

O resultado acabou resultando na demissão do técnico Doménec Torrent.  O trabalho era ruim, mas eu não o demitiria, houve uma série de fatores que fizeram o trabalho não ter dado certo, como a falta de tempo e a sequência de jogos, não custa lembrar que o Flamengo teve que jogar em uma terça, treinou quarta e voltou a jogar na quinta, desfalques, e além de jogadores que fizeram uma grande temporada no ano passado, e nessa estão abaixo do seu rendimento.

O futebol brasileiro é uma máquina de moer treinadores, e nem os estrangeiros escapam.


03 03 2021 regiao crz numero corona03 03 2021 regiao crz numero corona

villa tita

an paulo bento

an luiz octavio

cartilha detran servicos digitais final at Página 01