23 06 2020 casal desaparecidoA Polícia Civil encontrou dois corpos na zona rural de Paraibuna (SP) nesta terça-feira (23/06). Os corpos, segundo Jéssica Faria, foram confirmados pela polícia como sendo da irmã dela, Letícia Angélica de Melo da Silva, e do cunhado, Henrique da Silva Jacinto.

Os dois desapareceram em 3 de junho após saírem para vender um carro.

De acordo com ela, o delegado confirmou a identidade, mas a família ainda precisa fazer o trâmite de reconhecimento dos corpos na manhã de quarta-feira (24/06).

O casal estava desaparecido após ir até Paraibuna para a venda de um carro. Dois suspeitos foram presos.

Jéssica Faria explica que foi até a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de São José dos Campos após receber diversas mensagens que davam como certo o encontro dos corpos.

"Aí eu vim ver e confirmou. O delegado encontrou os corpos, mas a gente ainda precisa ir fazer o reconhecimento amanhã. Gente, de verdade, eu não sei nem o que pensar. Minha cabeça está a milhão desde o momento que eu soube", disse ela, que em seguida desabafou.

"Nem chorar eu consegui chorar porque a minha ficha ainda não caiu eu ainda não consigo acreditar que a minha irmã está morta", disse a irmã de Letícia.

A DIG não deu mais detalhes do caso. Procurada a Secretaria de Segurança Pública (SSP) só confirmou que dois corpos em decomposição foram encontrados nesta terça-feira, na área rural de Paraibuna e encaminhados ao IML para exame necroscópico e identificação.

Caso

O casal contou aos parentes que iria fazer a venda do carro e voltariam em seguida, mas não foram mais vistos. A irmã de Henrique à época contou que foram identificadas ligações do celular dele para a polícia.

A família procurou a Polícia Civil e foi feito registro de desaparecimento do casal. Um dia depois, a delegacia foi avisada que um homem que estava com o carro das vítimas havia se apresentado à polícia, em Salesópolis, alegando ter trocado carro com um homem de Paraibuna.

O carro das vítimas foi trocado por um outro, incluindo ainda como forma de pagamento quatro parcelas de R$ 500, um equipamento de som e quatro galinhas.

O homem apontado como responsável pela troca, no entanto, não era Henrique, mas um caseiro de uma propriedade da zona rural de Paraibuna reconhecido por amigos da vítima como já tendo feito outras trocas com ele.

A Polícia Civil pediu a prisão temporária do caseiro e de sua esposa, que foram presos na tarde de quarta-feira (10/06) na zona rural de Paraibuna.


an paulo bento

an luiz octavio