an luiz octavio        an pref crz jan 2020

 

19 03 2020 policia taubate rebeliaoApós a rebelião que deixou alas destruídas no presídio Dr. Edgar Magalhães Noronha (Pemano), a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) suspendeu as visitas de familiares dos detentos. Durante o motim, na segunda-feira (16/03), 200 presos fugiram. Até a publicação da reportagem, 120 haviam sido recapturados.

Segundo a SAP, a medida foi necessária para a reorganização interna das unidades que registraram rebelião. Também houve motim em presídios em Mongaguá, Porto Feliz, além da ala de semiaberto da Penitenciária I de Mirandópolis. Os movimentos foram motivados pelo anúncio da suspensão da saída temporária prevista para terça-feira (17/03), como prevenção ao coronavírus (Covid-19).

Além da fuga durante a rebelião, o Pemano registrou duas fugas na noite de quarta-feira (18/03). Até a publicação da reportagem, só um deles havia sido recapturado.

A reportagem acionou a Secretaria de Administração Penitenciária sobre a fuga mais recente, mas o órgão não quis comentar o caso.

Outros presídios

Em outros presídios onde não houve rebelião, as visitas tiveram alteração para prevenção ao contágio do coronavírus. As medidas são:

Cada preso poderá receber apenas 1 visitante por fim de semana

É proibida a entrada de menores de idade, pessoas acima de 60 anos ou de pessoa que se enquadre nos demais casos do grupo de risco definido pelos órgãos de saúde

Visitantes continuam passando por triagem e os que apresentarem sintomas de doença não poderão entrar.


an pao quente 01

an byomed