bn camara 05 2020

02 12 2019 policia motorista onibus soltoO motorista de um ônibus fretado que tombou com mais de 40 a bordo e deixou uma menina morta em São Sebastião foi solto em uma audiência de custódia na tarde deste domingo (1º de dezembro). Ele havia sido preso após o acidente, no último sábado (30/11). Com a decisão, o motorista deve responder em liberdade pelo crime de homicídio culposo - sem intenção de matar - e lesão corporal.

De acordo com informações da Polícia Civil, o juiz que concedeu a liberdade provisória considerou que o indiciado não causaria prejuízo ao inquérito se estivesse solto.

O motorista deverá seguir algumas medidas cautelares, como se apresentar no fórum a cada dois meses e não manter contato com vítimas ou testemunhas, por exemplo. Caso descumpra alguma das medidas, ele poderá ser preso novamente.

Acidente

Um ônibus com mais de 40 jovens esportistas a bordo tombou na rodovia Rio-Santos (SP-55), em São Sebastião (SP), e deixou uma adolescente de 13 anos morta na manhã do último sábado (30).

O ônibus partiu de Itanhaém (SP) e seguia para Ilhabela (SP), onde as vítimas, que têm entre 13 e 20 anos, disputariam um torneio de rúgbi.

Inicialmente os bombeiros informaram que a viagem ocorreu com 42 a bordo e que, no acidente, uma menina morreu, duas pessoas ficaram gravemente feridas e dez com ferimentos leves. O boletim de ocorrência da Polícia Civil registrou 46 passageiros, sendo dois deles em estado grave e 37 em estado leve ou moderado.

A maioria dos feridos foi levado para o pronto-socorro de Boiçucanga, em São Sebastião, e teve alta ainda durante a manhã de sábado.

Na tarde deste domingo (1º), duas pessoas continuavam internadas com quadro clínico estável, e uma que estava em observação recebeu alta nesta manhã. Além delas, outra vítima do acidente havia sido transferida para o Hospital Municipal de São José dos Campos, mas parentes não autorizaram a divulgação de informações sobre o estado de saúde dela.

Investigação

Um dos sócios da empresa do ônibus prestou depoimento à polícia e disse que a viagem do fretado de Itanhaém a Ilhabela não havia sido autorizada. Um mecânico da viação e o tio dele, que era o motorista, são acusados de terem retirado o veículo da garagem sem permissão.

O motorista disse que não sabia que a retirada do ônibus do local tinha sido fraudada pelo sobrinho. Ele contou que foi contratado por R$ 200 reais para levar o grupo ao litoral norte.

Sobre o motivo do acidente, ele justificou à polícia que perdeu o controle da direção porque perdeu o freio. O veículo vai ser periciado pela Polícia Científica nos próximos dias - a data ainda não foi definida. Segundo a Polícia Civil, os outros envolvidos serão ouvidos em 'momento oportuno'.


an pref 07 05 2020

impacto 94 completo Página 8

an luiz octavio