14 11 2019 policia caragua golpe seguroDuas pessoas foram presas em uma ação conjunta das polícias Civil e Militar contra uma quadrilha suspeita de estelionato nesta quinta-feira (14/11) em Caraguatatuba. A dupla aplicava o ‘golpe do seguro’ por telefone e chegou a levar cerca de R$ 40 mil de uma vítima. Outros dois não foram localizados.

A polícia foi às ruas para cumprir quatro mandados de prisão, dois deles no litoral norte e outros dois em São José dos Campos.

Nos endereços, eles buscavam dois casais suspeitos de comandarem um grupo que aplicava golpes por telefone na região e atuavam com o recrutamento de pessoas para fazerem as ligações e emprestarem contas bancárias para os depósitos das vítimas e evitar o rastreio da polícia.

No esquema, os criminosos listavam possíveis vítimas e passavam para outros estelionatários fazerem as ligações. O golpe consistia em se passar por um parente, contar que havia sofrido um acidente e que precisava de um depósito para liberar o veículo ou pagar custas de guincho e transporte do local da batida.

Investigação

O crime que levou a polícia até os envolvidos aconteceu em 2015. Os ‘funcionários’ do grupo ligaram para um homem em Caraguatatuba e se passaram por seu sobrinho.

O estelionatário contou que havia sofrido um acidente e precisava que depositasse R$ 17.935. A vítima fez o depósito e, ao confirmarem que o dinheiro havia caído na conta fornecida pela quadrilha, eles ainda fizeram uma segunda ligação e pediram R$ 22.035, valor que também foi depositado.

O homem só percebeu o golpe quando encontrou com o sobrinho no mesmo dia e ele desmentiu o acidente. O caso foi denunciado e desde então a polícia rastreava as contas usadas pelo grupo e os envolvidos.

No esquema, os suspeitos recrutavam pessoas que recebiam R$ 350 para permitirem depósitos em suas contas, sem saber do caminho do dinheiro.

Após encontrar a conta principal, a polícia chegou aos quatro que chefiavam o esquema. O caso foi denunciado à Justiça que pediu a prisão deles no fim de outubro.

Dois foram presos na casa deles em Caraguatatuba por volta das 7h30 nesta quinta-feira (14/11). A polícia esteve no endereço apontado como sendo do outro casal envolvido nos crimes, mas ninguém foi encontrado.

A Polícia Civil apura se há o envolvimento do grupo em mais golpes na região. Eles vão ser ouvidos na delegacia nesta quinta-feira.


an paulo bento

an luiz octavio