11 06 2020 geral ms incerteza invernoDe acordo com dados apresentados pela Organização Mundial de Saúde (OMS), o mundo teve mais de 408 mil mortes por covid-19, entre os mais de 7,14 milhões de infectados. Com a aproximação do inverno, muitos especialistas da saúde estão preocupados com a possível incidência do vírus no país.

Contudo, o diretor executivo para Emergências da Organização Mundial de Saúde (OMS), Mike Ryan, alerta sobre a falta de conclusões sobre a relação entre a propagação do novo coronavírus com a variação de temperatura nas diferentes estações do ano.

"Para ser claro, até o momento, não temos dados que indiquem que o vírus possa atuar de forma mais agressiva ou ser mais transmitido ou não", disse o representante da agência, ao ser questionado sobre o risco adicional que há na América do Sul, com a chegada do inverno. "Não sabemos como o vírus atuará no futuro", completou.

Segundo o diretor não é possível garantir que as temperaturas mais altas incidirão em uma redução do contágio do novo coronavírus. "Sabemos que estamos entrando no ciclo da temporada de gripe no Hemisfério Sul, mas não sabemos como o coronavírus se comportará", reforçou Ryan.

Diferentes comportamentos

O diretor-executivo para Emergências da OMS, além disso, destacou que as gripes não se comportam da mesma maneira em todos os países do sul, já que em países como Austrália, Chile, Argentina e África do Sul, há uma associação maior com o frio.

Já na região equatorial, o comportamento das gripes não é previsível, com tendência de persistirem ao longo de todo o ano.

A OMS, por outro lado, mantém a indicação de que o novo coronavírus tende a circular melhor em espaços fechados, onde recomenda uso de máscaras, caso não seja possível manter distância de dois metros para outras pessoas.

Com informações do Portal R7


an paulo bento

an luiz octavio