03 10 2019 geral amebaRecentemente foram noticiados casos de crianças que morreram por contaminação do parasita Naegleria fowleri (ameba comedora de cérebro humano). O parasita é encontrado em locais de água doce quente, como lagos, rios e piscinas.

No mês passado uma menina de dez anos morreu após contrair a Naegleria fowleri em um rio no estado norte-americano do Texas.

No Brasil, a ameba está presente e, um caso de morte por esse parasita foi confirmado até hoje. Popularmente, ela é conhecida como comedora de cérebro, porque provoca em humanos quadros graves de meningoencefalite, uma infecção que destrói o tecido cerebral.

Mesmo com apenas uma morte confirmada no país, os especialistas explicam que é preciso ter muito cuidado ao mergulhar nos locais de água doce quente, porque a contaminação se dá quando a água, com o parasita, entra no corpo pelo nariz. Por isso, é preciso tapar as vias nasais na hora de mergulhar. 

De acordo com o Os CDC (Centros de Controle e Prevenção de Doenças) dos Estados Unidos, apesar da ameb ser encontrada em todo o mundo, não há registro desse tipo de ameba em água salgada.

Sintomas

- Dor de cabeça;

- Febre

- Náusea e vômito.

Posteriormente, surgem também rigidez no pescoço, confusão mental, perda do equilíbrio, convulsões e alucinações.

Fonte: Portal R7


impacto 94 completo Página 8

an luiz octavio