17 02 2020 esportes jorge jesus entrosamento flamengoO técnico Jorge Jesus elogiou o entrosamento dos jogadores Flamengo após a vitória por 3 a 0 sobre o Athletico-PR, na final da Supercopa do Brasil, no domingo (16/02), no estádio Mané Garrincha, em Brasília. O treinador português afirmou que seus comandados jogam "quase de olhos fechados".

"Alguns jogadores que chegaram vão ter que esperar mais tempo. Mas o crescimento e a aprendizagem devem estar mais próximos para que possam jogar. Essa equipe tem muito tempo e joga quase de olhos fechados. Estes novos ainda não sabem a movimentação da equipe. De pouco a pouco vamos introduzindo", avaliou Jesus.

Em relação ao time que conquistou a Copa Libertadores e foi vice-campeão mundial de clubes no ano passado, apenas o zagueiro Pablo Marí (negociado com o Arsenal), não esteve em campo diante do Athletico. No seu lugar atuou Gustavo Henrique, contratado do Santos.

Na final da Supercopa, Jesus colocou em campo Michael no segundo tempo, no lugar de Arrascaeta. Questionado sobre o motivo de ainda não ter utilizado o volante Thiago Maia e o atacante Pedro Rocha, o português deixou claro que os atletas que chegaram para esta temporada terão que se esforçar e ter paciência para entrar no time titular.

"Não é fácil entrar neste time. Não só pela qualidade, mas estes jogadores que jogam estão comigo há oito meses. Trabalhamos não só a técnica, mas componentes táticos e movimentações, que são importantes", completou.

Sobre a atuação diante do Athletico-PR, Jesus afirmou que os 30 primeiros minutos foram decisivos para o título. A essa altura, o Flamengo vencia por 2 a 0. Do outro lado, o técnico Dorival Júnior fez afirmação semelhante, dizendo que o mesmo intervalo de tempo foi decisivo para a derrota do clube paranaense.

"Foram 30 minutos espetaculares contra um adversário muito bem montado. Ofensivamente o Athletico tem um sistema posicional que, se entender bem, não é difícil de parar. Nossos primeiros 30 minutos foram muito fortes", disse Jesus, que aproveitou para agradecer aos elogios de Dorival sobre o time do Flamengo.

"Estou orgulhoso de o mister Dorival dizer que estamos no nível das melhores equipes da Europa, porque isso é um fato que posso dizer que nós, brasileiros, porque assim também me considero, temos que olhar de forma mais positiva, e não com inferioridade em relação à Europa. No futebol europeu há boas equipes, mas no futebol brasileiro também há muitas equipes boas, e uma delas é o Flamengo", analisou.


an paulo bento

an luiz octavio