bn luiz octavio mega feirao nov 2019   bn pref crz 24 09 2019   an pao quente 01

02 12 2019 esportes fifpro apoio napoliA crise no Napoli, que não vence uma partida sequer há mais de um mês pelo Campeonato Italiano e pela Liga dos Campeões da Europa, segue repercutindo dentro e fora de campo. A FIFPro, entidade que representa os jogadores em nível mundial, declarou apoio aos jogadores do Napoli contra "abusos e intimidações" após a diretoria do clube impor uma redução salarial.

O presidente do Napoli, Aurelio de Laurentiis, ordenou que uma parte do salário mensal da maioria do elenco fosse deduzida, em até 50%, após a recusa dos jogadores em se manterem por uma semana inteira em regime de concentração há cerca de um mês, após uma derrota para a Roma, pelo Campeonato Italiano. Desde então, o time segue sem vencer e a seca já atinge sete jogos - com seis empates e um revés.

"A FIFPro está preparada para ajudar, em colaboração com o Sindicato italiano, assegurando que os futebolistas não serão sujeitos a abusos e intimidações", informou a entidade internacional, em um comunicado oficial.

De acordo com a imprensa italiana, a multa no salário de quase todos os jogadores seria de 25%. O único que teria uma punição diferente é o volante Allan. Ex-jogador do Vasco, o brasileiro foi multado em metade do salário, o equivalente a 200 mil euros (R$ 927 mil), por ter discutido com Edoardo De Laurentis, vice-presidente do Napoli e filho de Aurelio, dono do clube. No total, as multas seriam de 2,5 milhões de euros (R$ 11,6 milhões).

No domingo (01/12), o Napoli foi derrotado de virada por 2 a 1 para o Bologna, em pleno estádio San Paolo, em Nápoles, e está na sétima colocação do Campeonato Italiano. Tem 20 pontos, 17 atrás da líder Inter de Milão e a oito da Roma, em quarto lugar e dentro da zona de classificação à próxima edição da Liga dos Campeões da Europa.

Na competição continental, o Napoli faz boa campanha. Após empatar por 1 a 1 contra o Liverpool, atual campeão, na Inglaterra, na semana passada, o time joga por uma vitória simples contra o lanterna Genk, da Bélgica, em casa, no próximo dia 10, pela sexta e última rodada, para obter uma das duas vagas do Grupo E nas oitavas de final.


an byomed