bn camara 05 2020

02 12 2019 esportes sob nova direcao cruzeiroO estádio de São Januário será palco na noite desta segunda-feira (02/12) de uma jornada dramática para o Cruzeiro. Às 20 horas, o time mineiro enfrentará o Vasco com absoluta obrigação de ganhar, e por um motivo muito simples: o bicampeão da Copa Libertadores estará rebaixado para a Série B pela primeira vez em sua história.

Se perder os dois próximos compromissos (depois do Vasco, o Cruzeiro enfrentará o Grêmio, em Porto Alegre) e o Ceará marcar um ponto nas duas rodadas finais, já que no último sábado empatou com o Athletico-PR.

Os torcedores cruzeirenses, a esta altura do campeonato, estão todos com calculadoras nas mãos. As possibilidades são muitas, mas é certo que uma vitória sobre o Vasco tirará a equipe celeste da zona de rebaixamento e dará a ela a vantagem de depender apenas de suas forças para escapar da degola. No momento, o Cruzeiro é o 17.º colocado, com 36 pontos, dois a menos do que o Ceará.

O clima no clube, naturalmente, é péssimo e de cobranças. A sede cruzeirense já foi pichada e no último sábado foi divulgado em redes sociais um vídeo em que torcedores, em conversa com o presidente Wagner Pires de Sá, ameaçam agredir os jogadores e até matar o meia Thiago Neves, que perdeu um pênalti na derrota por 1 a 0 para o CSA, na quinta-feira, em caso de rebaixamento.

Thiago Neves, aliás, está com um edema na coxa esquerda e, por isso, vai desfalcar o Cruzeiro na estreia do técnico Adilson Batista. O ex-zagueiro cruzeirense, que já teve passagem de sucesso como treinador da equipe, foi o escolhido para substituir Abel Braga e tentar tirar a equipe do buraco. Ao menos o paranaense, que até o meio da semana trabalhava no Ceará (justamente o maior concorrente do Cruzeiro na briga contra a degola), tem algo importante a seu favor: a maioria da torcida aprovou sua contratação.

Além de Thiago, Adilson também não poderá contar com o lateral-esquerdo Dodô, outro que tem um problema físico. O novo treinador deve fazer algumas alterações na equipe, sendo a principal delas a entrada no ataque do camaronês Joel, que ainda não foi titular desde que voltou ao clube. Com isso, o veterano Fred ficará no banco de reservas em São Januário.

O zagueiro Dedé, recuperado de uma cirurgia no joelho direito, tem chance de voltar à equipe, mas o mais provável é que Adilson o deixe no banco. Até para fugir do ambiente tenso em Belo Horizonte, o Cruzeiro encerrou sua preparação para a partida no Rio, onde treinou neste domingo no CT do Flamengo.


an pref 07 05 2020

impacto 94 completo Página 8

an luiz octavio