bn luiz octavio mega feirao nov 2019   bn pref crz 24 09 2019   an pao quente 01

02 12 2019 esportes sob nova direcao cruzeiroO estádio de São Januário será palco na noite desta segunda-feira (02/12) de uma jornada dramática para o Cruzeiro. Às 20 horas, o time mineiro enfrentará o Vasco com absoluta obrigação de ganhar, e por um motivo muito simples: o bicampeão da Copa Libertadores estará rebaixado para a Série B pela primeira vez em sua história.

Se perder os dois próximos compromissos (depois do Vasco, o Cruzeiro enfrentará o Grêmio, em Porto Alegre) e o Ceará marcar um ponto nas duas rodadas finais, já que no último sábado empatou com o Athletico-PR.

Os torcedores cruzeirenses, a esta altura do campeonato, estão todos com calculadoras nas mãos. As possibilidades são muitas, mas é certo que uma vitória sobre o Vasco tirará a equipe celeste da zona de rebaixamento e dará a ela a vantagem de depender apenas de suas forças para escapar da degola. No momento, o Cruzeiro é o 17.º colocado, com 36 pontos, dois a menos do que o Ceará.

O clima no clube, naturalmente, é péssimo e de cobranças. A sede cruzeirense já foi pichada e no último sábado foi divulgado em redes sociais um vídeo em que torcedores, em conversa com o presidente Wagner Pires de Sá, ameaçam agredir os jogadores e até matar o meia Thiago Neves, que perdeu um pênalti na derrota por 1 a 0 para o CSA, na quinta-feira, em caso de rebaixamento.

Thiago Neves, aliás, está com um edema na coxa esquerda e, por isso, vai desfalcar o Cruzeiro na estreia do técnico Adilson Batista. O ex-zagueiro cruzeirense, que já teve passagem de sucesso como treinador da equipe, foi o escolhido para substituir Abel Braga e tentar tirar a equipe do buraco. Ao menos o paranaense, que até o meio da semana trabalhava no Ceará (justamente o maior concorrente do Cruzeiro na briga contra a degola), tem algo importante a seu favor: a maioria da torcida aprovou sua contratação.

Além de Thiago, Adilson também não poderá contar com o lateral-esquerdo Dodô, outro que tem um problema físico. O novo treinador deve fazer algumas alterações na equipe, sendo a principal delas a entrada no ataque do camaronês Joel, que ainda não foi titular desde que voltou ao clube. Com isso, o veterano Fred ficará no banco de reservas em São Januário.

O zagueiro Dedé, recuperado de uma cirurgia no joelho direito, tem chance de voltar à equipe, mas o mais provável é que Adilson o deixe no banco. Até para fugir do ambiente tenso em Belo Horizonte, o Cruzeiro encerrou sua preparação para a partida no Rio, onde treinou neste domingo no CT do Flamengo.


an byomed