24 05 2020 regiao taxa letalidade maiorDez cidades do Vale do Paraíba têm taxa de letalidade para a Covid-19 acima da registrada no mundo e no Brasil, ambas com 6,5% nesta semana. O indicador supera até mesmo o índice da própria região, que estava em 4,4% na quinta-feira (21/05), com 1.582 casos confirmados do novo coronavírus e 70 mortes.

A letalidade relaciona o número de pessoas contaminadas por coronavírus e aquelas que vieram a óbito em decorrência da doença.

Com 310 mil casos e 20 mil mortes, o Brasil é o 11º país do mundo com a maior taxa de letalidade entre as 20 nações com mais mortes registradas em decorrência do novo coronavírus. A campeã é a Bélgica, com 16,3% de letalidade: 56,2 mil casos e 9,1 mil mortes.

De acordo com levantamento da Fundação Seade, São Luís do Paraitinga é a cidade do Vale com a maior taxa de letalidade (100%), com um caso confirmado e uma morte.

O município de 10,6 mil habitantes está no grupo das 10 cidades paulistas com 100% de letalidade para a Covid-19.

Abaixo dele, aparecem Jambeiro (letalidade de 50%), Santo Antônio do Pinhal (37,5%), Lavrinhas (12,5%), Cruzeiro (12,5%), Santa Branca (12,5%), Jacareí (8,8%), Pindamonhangaba (7,9%), Lorena (7,7%) e Caçapava (7,1%).

Todas essas cidades têm taxa de letalidade acima da média mundial, nacional e regional. Por pouco, Caçapava ficou abaixo da média do estado de São Paulo, de 7,5%.

Todos esses municípios do Vale tiveram taxa de letalidade superior à registradas nos Estados Unidos (6%), hoje o país com mais casos e mortes por Covid-19, respectivamente 1,57 milhão e 94,6 mil.

Testes

Segundo epidemiologistas, a mortalidade do coronavírus deve girar em torno de 1%, mas a pouca quantidade de testes para verificar o número real de contaminados eleva a taxa a índices estratosféricos, como em cidades da região.

Na Coreia do Sul, por exemplo, um dos países que realizou testes em massa da população, a mortalidade é de 2,4%, com 11 mil casos e 264 mortes por Covid-19.

Não à toa, os municípios com os menores índices no Vale são também os que mais aplicam testes.

Com 578 casos e 30 mortes, São José dos Campos tem 5,2% de letalidade, inferior à média mundial, nacional e estadual, mas acima da do Vale. Com 4,9%, Taubaté está no mesmo nível, com 82 casos e quatro mortes.

As menores taxas da região são as de Caraguatatuba (4,2%), Guaratinguetá (2,8%), Ubatuba (2,2%) e São Sebastião (0,6%), esta última campeã estadual de isolamento.

'Subnotificação por falta de testes eleva letalidade', explica professor da Univap

Professor da FEAU (Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo) da Univap (Universidade do Vale do Paraíba), Paulo Barja explica que a subnotificação de casos de Covid-19, em razão da pouca quantidade de testes, elevam a taxa de letalidade. "O mundo inteiro tem esperado letalidade em torno de 1% para Covid-19, não tem como fugir muito disso", afirmou.

A tese é verificada entre as cidades que testam, como São Sebastião, que fez 7.206 testes rápidos e tem a menor taxa de letalidade do Vale (0,6%).


impacto 94 completo Página 8

an luiz octavio