24 05 2020 regiao pandema carcereEm meio ao contato diário com centenas de detentos, agentes penitenciários da região torcem para que a pandemia não seja uma das visitantes das unidades prisionais. Apesar do cuidado redobrado e da atenção constante, o medo da infecção já se encarcerou no dia a dia dos presídios.

André Mendonça (nome fictício) é um dos agentes penitenciários que atuam na região. O trabalho de André começa sempre quando passa por revista e depois verifica em qual posto do presídio deve ficar. Nas demais horas, são inúmeras as vezes em que tem contato direto com outras pessoas, seja para atendimentos, contagens ou inspeções de presos.

"Segurança a gente não tem nenhuma. Eu acho que é praticamente impossível, caso algum preso pegue, ou a gente mesmo, os outros não pegarem. O contato é muito próximo, a gente revista muito preso. Mesmo com todos os cuidados, pode que ser que em algum momento a gente acabe se descuidando".

Segundo o Sifuspesp (Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional de SP), ao menos 118 servidores já foram infectados pelo novo coronavírus em todo o estado. No Vale do Paraíba, o Sindicato aponta dois registros, mas a SAP (Secretaria de Administração Penitenciária) nega.

Para o sindicato, a secretaria deveria disponibilizar ferramentas virtuais que permitissem o acompanhamento da disseminação do vírus nas unidades prisionais. A categoria pede ainda pela suspensão da transferência de presos na pandemia.

Cuidados

Em nota, a SAP informou que segue as determinações do Centro de Contingência do Coronavírus e avalia permanentemente o direcionamento de ações para o enfrentamento do problema. Entre as ações adotadas, estão a suspensão de atividades coletivas, de entrada de pessoas alheias às unidades, horários alternados nos refeitórios, monitoramento de grupos de risco e uma busca ativa por casos similares ao vírus.

Nas últimas semanas, os detentos também passaram a ter atendimento jurídico virtual, caso assim decida o defensor público ou advogado responsável. O serviço está disponível nas 11 unidades do Vale.

"As transferências mantidas são as necessárias à manutenção das condições de segurança e disciplina", informou.


impacto 94 completo Página 8

an luiz octavio