bn luiz octavio mega feirao nov 2019   bn pref crz 24 09 2019   an pao quente 01

15 01 2020 regiao caoa cheryO Grupo Caoa desistiu de comprar a fábrica fechada pela Ford em São Bernardo do Campo, em novembro do ano passado, e pode fazer um novo investimento na unidade de Jacareí, onde produz os carros da montadora chinesa Chery.

A Caoa detém 50% das operações da Chery no Brasil e terá um novo parceiro chinês, de outra marca automotiva. Analistas de mercado apontam a montadora Changan como a nova parceira.

A desistência de comprar a fábrica da Ford foi confirmada na última segunda-feira pelo governador do estado, João Doria (PSDB), que vem se empenhando em ajudar a Ford a vender o complexo.

Segundo Doria, a Caoa desistiu de adquirir o complexo, preferindo investir em outra fábrica no estado.

"Não foi possível viabilizar [a venda para a Caoa], mas a Caoa deve anunciar agora em 2020 um novo e forte investimento com um fabricante chinês na indústria automobilística aqui em São Paulo", disse o governador. "A Caoa acabou não consolidando a compra da fábrica da Ford exatamente porque o investidor chinês queria um espaço maior para produção automobilística", completou Doria.

Atualmente, o grupo produz o SUV e o sedã compactos Chery Tiggo 2 e Arrizo 5 na fábrica de Jacareí.

Ambos somaram 8.650 unidades comercializadas no ano passado, muito aquém dos 150 mil veículos que o projeto original do complexo permite montar anualmente.

Para 2020, a Caoa anunciou a fabricação do sedã médio Arrizo 6 em Jacareí, mas o projeto não deve ocupar toda a capacidade do complexo.

Com isso, segundo analistas, é grande a chance de a empresa decidir aproveitar o espaço da fábrica do Vale do Paraíba para instalar o projeto com a futura parceria chinesa.

Na fábrica de Anápolis (GO), a Caoa já divide o espaço entre modelos da Hyundai e da Chery, experiência que poderia ser replicada em Jacareí, com carros das duas montadoras chinesas.

Procurada, a Caoa confirmou que as "negociações devem seguir o encaminhamento informado pelo governador Doria", informou o grupo em nota.

Montadora registra crescimento de 133% no mercado brasileiro com 20.195 carros

A Caoa Chery encerrou 2019 como a montadora que mais cresceu no Brasil. Com 20.195 unidades comercializadas no ano passado, a marca registrou crescimento de 133% em relação a 2018, quando foram emplacados 8.640 veículos. No período, a marca também dobrou sua participação no mercado, fechando 2019 com índice de 0,76%, contra 0,35% do ano anterior.

Segundo a montadora, o modelo Tiggo 5X foi o campeão de vendas da Caoa Chery no ano passado, com 7.973 unidades comercializadas. O segundo modelo mais vendido foi o Tiggo 2, com 6.250 unidades, seguido pelo Arrizo 5 e Tiggo 7, que tiveram 2.274 e 2.186, respectivamente.


an byomed