bn luiz octavio mega feirao nov 2019   bn pref crz 24 09 2019   an pao quente 01

03 12 2019 regiao unitau anistiaApós descartar a medida no primeiro semestre, a Unitau (Universidade de Taubaté) voltou atrás e irá abrir um programa de anistia de multas e juros. A nova versão do PRC (Programa de Recuperação de Crédito) depende de autorização da Câmara. A pedido da reitora Nara Fortes, o projeto foi enviado pelo prefeito Ortiz Junior (PSDB) ao Legislativo, na semana passada.

Em maio, em resposta à Câmara, Nara chegou a afirmar que o programa "não é viável". O argumento foi que, de 1.200 acordos firmados no último PRC, entre novembro de 2017 e novembro de 2018, 68% estavam inadimplentes.

Agora, para tentar evitar que o problema se repita, as regras serão diferentes. Para o pagamento parcelado, as parcelas terão que ter valor mínimo de R$ 500. Além disso, 20% do valor total da dívida terá que ser pago no momento da adesão.

Para o pagamento parcelado, serão seis diferentes faixas de abatimento de multas e juros: de 90% (de 2 a 6 parcelas); de 80% (de 7 a 12 parcelas); de 70% (de 13 a 18 parcelas); de 60% (de 19 a 24 parcelas); de 55% (de 25 a 30 parcelas); e de 50% (de 31 a 36 parcelas). O abatimento de 100% de multas e juros será aplicado apenas para pagamento à vista.

No último PRC, não havia valor mínimo de parcela. Segundo a Unitau, foram efetuados acordos com parcelas de até R$ 7,70. Além disso, o abatimento variou de 60% a 100% e o número máximo de parcelas foi maior: de até 48.

A nova edição do programa irá abranger débitos vencidos até dezembro de 2018, e será válida para ex-alunos já formados ou desistentes (que não efetuaram rematrícula).

Na edição passada do PRC foram arrecadados R$ 9,696 milhões. As dívidas até 2018 somam R$ 86,934 milhões.


an byomed