bn camara 05 2020

05 11 2019 regiao exportacao caiAs exportações da RMVale caíram pelo terceiro período seguido e recuaram 12% no acumulado de janeiro a outubro deste ano (US$ 8,39 bilhões) contra o mesmo período do ano passado (US$ 9,52 bilhões). Os dados são do Ministério da Economia.

As empresas da região exportaram US$ 1,12 bilhão a menos na comparação entre os dois períodos e registraram a maior queda no volume exportado no ano.

O resultado impactou o desempenho das exportadoras e a balança comercial do Vale, de janeiro a outubro de 2019, alcançou um superávit de US$ 3,27 bilhões, 21% inferior ao saldo do mesmo período de 2018, de US$ 4,13 bilhões.

As importações também caíram na avaliação dos dois períodos: US$ 5,12 bilhões neste ano contra US$ 5,38 bilhões, no ano passado.

A retração foi de 5%.

Em outubro, a região exportou US$ 687,2 milhões, o terceiro valor mais baixo do ano --ganha apenas de julho (US$ 669,9 milhões) e de junho (US$ 657,1 milhões) -- e ainda registrou um recuo de 51% frente ao mesmo mês do ano passado, quando as empresas exportaram US$ 1,39 bilhão.

Quanto às importações, o mês de outubro também registrou queda frente ao mesmo período do ano passado: US$ 542 milhões contra US$ 856,2 milhões, diminuição de 37%.

Saldo menor

Com isso, o superávit do Vale nestes 10 meses do ano é o menor desde 2016, segundo o Ministério da Economia.

A balança comercial da região fechou o período com US$ 3,27 bilhões de saldo, abaixo dos resultados do ano passado (US$ 4,13 bilhões) e de 2017 (US$ 4,41 bilhões), e acima do superávit de 2016, de US$ 443,5 milhões.

Das 25 cidades que venderam ou compraram no exterior em outubro deste ano, 18 tiveram déficit na balança comercial comparado ao mesmo mês do ano passado e sete fecharam o mês com superávit.


an pref 07 05 2020

impacto 94 completo Página 8

an luiz octavio