bn pref crz 24 09 2019    bn face luiz octavio automoveis 01    an camara crz 03 10 2019

 

01 11 2019 refiao bilhoes impostos seadeOs cidadãos do Vale do Paraíba pagaram R$ 2,27 bilhões em impostos neste ano, de 1º de janeiro até quinta-feira (31/10). O valor representa 8% de toda a riqueza produzida pela região no primeiro trimestre deste ano (R$ 28,5 bilhões), segundo a Fundação Seade.

Além disso, os contribuintes pagaram 7,37% a mais de impostos neste ano na comparação com o mesmo período do ano passado, quando o valor alcançou R$ 2,11 bilhões em 10 meses.

A diferença é de R$ 156 milhões a mais em 2019, dinheiro suficiente para construir 52 unidades de saúde para atender emergências ou mais de 15 escolas para mais de 1.000 estudantes.

Por dia, os moradores pagaram, em uma média, R$ 7,47 milhões em impostos neste ano, contra R$ 6,96 milhões registrados no mesmo período do ano passado.

O levantamento é feito diariamente pelo Impostômetro, ferramenta online da Associação Comercial de São Paulo que apura a arrecadação de impostos desde o início do ano.

O valor representa o total de tributos federais, estaduais e municipais, incluindo taxas, contribuições e impostos, pagos pela população.

O aumento na região é superior ao registrado no país e no estado. De janeiro a 31 de outubro, o Brasil acumula R$ 2,059 trilhões pagos em impostos, alta de 4,83% frente ao valor do ano passado, de R$ 1,96 trilhão em igual período.

No estado de São Paulo, o crescimento foi de 4,87%, passando de R$ 725,8 bilhões para R$ 761,2 bilhões.

Mais alto

Segundo o Impostômetro, o país ultrapassou a casa de R$ 2 trilhões apurados em impostos em 23 de outubro deste ano, 14 dias antes em relação ao ano passado.

Marcel Solimeo, economista da Associação Comercial de São Paulo, estima que o país alcance R$ 2,4 trilhões em impostos até o fim do ano.

São José, São Sebastião, Taubaté, Jacareí e Caraguá pagam 72% dos impostos do Vale

Cinco municípios do Vale do Paraíba foram responsáveis por 72% do total de impostos pagos na região neste ano, de janeiro a 31 de outubro, segundo o Impostômetro. Os moradores dessas cidades pagaram R$ 1,64 bilhão em impostos no ano, de um total de R$ 2,27 bilhões.

Quem mais arrecadou foi São José dos Campos (R$ 710,5 milhões), São Sebastião (R$ 302,1 milhões), Taubaté (R$ 295,9 milhões), Jacareí (R$ 190,7 milhões) e Caraguatatuba (R$ 146,8 milhões). Depois aparecem Ubatuba (R$ 111,9 milhões), Pindamonhangaba (R$ 74,4 milhões) e Guaratinguetá (R$ 70,6 milhões). Campeã de arrecadação de impostos, São José tem maior volume do que 13 capitais brasileiras, superando cidades como Cuiabá (MT) e Vitória (ES).


an pao quente 02

an byomed