09 092019 policia santo antonio incendioA Polícia Científica concluiu o laudo da perícia sobre o incêndio que destruiu um hotel em Santo Antônio do Pinhal (SP) em julho. Por causa da extensão dos danos provocados à estrutura, a apuração sobre a causa do fogo foi inconclusiva.

O laudo, finalizado no último dia 20 de agosto, cita apenas que não foram encontrados elementos que pudessem descartar que a origem tenha sido um curto circuito no sistema elétrico. O documento sinaliza também que foram encontrados indícios de instalações elétricas fora dos padrões, sobretudo na região do ponto de instalação do sistema de aquecimento central.

A perícia também apontou, em relação aos efeitos do fogo, comprometimento do prédio, que após a contenção das chamas apresentou rachaduras, dilatação e trincas.

A possibilidade de ação humana criminosa no início do fogo foi praticamente descartada. Isso porque não foram encontrados vestígios indicativos da presença de objetos, produtos químicos ou materiais explosivos que possam ter iniciado as chamas.

O laudo da perícia foi entregue à Polícia Civil e anexado ao inquérito do caso.

Demolição

O fogo durou cerca de 3 horas e destruiu 14 dos 44 chalés do estabelecimento. Segundo o dono, Marcelino de Morais, o prejuízo foi de R$ 1 milhão.

"Parte da área atingida pelo incêndio foi demolida e o hotel está lacrado desde então. Estou no aguardo de autorização para demolir o restante", disse.

De acordo com o proprietário, ele pretende construir metade dos chalés atingidos pelo incêndio, mas em uma nova área para inaugurar até início da temporada de inverno em 2020.