an cm crz 11 08 2020.jpg

20 03 2019 regiao taubate cpi medicosA Câmara de Taubaté aprovou nessa terça-feira, por unanimidade, a criação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para apurar os atrasos nos pagamentos dos salários de médicos que prestam serviço para a Essencial Medicina Integrada, terceirizada que atua nas unidades de urgência e emergência da rede municipal.

Proposto pela vereadora Gorete Toledo (DEM), o pedido de criação da CPI foi assinado por outros sete vereadores - Diego Fonseca (PSDB), Douglas Carbonne (PCdoB), Jessé Silva (SD), Dentinho (PV), Nunes Coelho (PRB), Bobi (PV) e Vivi da Rádio (PSC) -, todos da base aliada ao prefeito Ortiz Junior (PSDB).

O requerimento diz que o atraso salarial "vem comprometendo a qualidade de serviços prestados à população".

Autora do pedido, Gorete será a presidente da comissão. Posteriormente, um ato da presidência irá definir os demais integrantes e o prazo para entrega do relatório final.

Blindagem

A criação dessa comissão tem como objetivo manter a blindagem feita ao governo Ortiz na Câmara.

Pela legislação municipal, apenas três CPIs podem funcionar simultaneamente. Essa comissão substituirá a das Enchentes, extinta na semana passada após perder o prazo.

As outras duas CPIs em funcionamento são a do Transporte, criada em março de 2018, e a da Sabesp, aberta esse mês para substituir a da Unitau (Universidade de Taubaté). Assim como a CPI da Sabesp no caso da 'água suja', a comissão da Essencial não irá investigar um problema novo. As reclamações de atraso nos salários são recorrentes ao menos desde 2017. A empresa alega que a prefeitura não faz os repasses nos dias estabelecidos.


11 08 2020 regiao crz numero corona

an paulo bento

an luiz octavio

cartilha detran servicos digitais final at Página 01