an luiz octavio        an pref crz jan 2020

 

05 02 2020 brasil denatran placa mercosulO Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) prorrogou o prazo para cinco estados se adequarem à obrigatoriedade do uso da placa padrão Mercosul. Minas, Mato Grosso, Tocantins, Sergipe e Alagoas terão até o dia 17 de fevereiro para continuar emplacando veículos com o antigo modelo cinza. Para os outros 22 estados, as regras estão em vigor desde 31 de janeiro.

"Assim, o Denatran decidiu conceder a prorrogação a esses cinco Detrans", declarou o departamento nacional. A implementação chegou a ser adiada seis vezes até o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) determinar, em junho, que a placa seria obrigatória no Brasil a partir de 31 de janeiro. Os Detrans tiveram seis meses para adaptação.

No primeiro dia da regra, despachantes da cidade de São Paulo relataram que o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-SP) ainda não emitia os documentos necessários para o novo registro. Além disso, até o fim da tarde só constava uma empresa com sede na capital na lista de autorizadas a fazer o novo emplacamento, mas o serviço ainda não era oferecido no local. O Detran-SP disse na oportunidade que os problemas com o sistema compartilhado foram resolvidos pelas empresas.

Nem todo mundo precisa instalar a placa Mercosul. Fazem parte do grupo obrigatório veículos que vão fazer o primeiro emplacamento ou mudar o registro de cidade. Em casos de furto ou dano da placa antiga, o proprietário também deve trocar para a nova.

O Detran de SP sugeriu o preço de R$ 138,24 (carro) e de R$ 114,86 (moto), mas as empresas podem cobrar outros valores. O motorista tem 15 dias para emplacar o carro novo.


an pao quente 01

an byomed