bn pref crz 24 09 2019    bn luiz octavio mega feirao nov 2019    an camara crz 03 10 2019

 

Carlos RossettiA arquitetura de Carlos Rossetti

No grande contingente de italianos dispostos a fazer a vida no “novo mundo” a partir do final do século XIX, Carlos Rossetti desembarcou no Porto de Santos aos 19 anos, em 1895, rumo à capital do Estado. Ainda no mesmo ano, desembarcou na Estação Central de Cruzeiro para trabalhar nas Oficinas da The Minas And Rio, no setor de projetos. Em 1900, casou-se com Ana de Souza, com quem teve cinco filhas.

De desenhista da estrada de ferro, Rossetti passou a trabalhar por conta própria como viajante comercial, madeireiro e, por último, construtor civil. Foi na área de arquitetura que o italiano deixou traços na história de Cruzeiro. No terreno onde se localiza a Vigor, foi dono da Cerâmica Cruzeiro.

Perto de 1910, contratado pelo prefeito Cel. José de Castro, elaborou o projeto topográfico para a implantação das primeiras redes de água e esgoto. Rossetti elaborou ainda o projeto arquitetônico do primitivo prédio do Frigorífico Cruzeiro, do Oratório Festivo, da Santa Casa, da Rotunda e de várias residências, algumas delas ainda resistentes ao tempo. Na esquina da Rua 6 com a Major Hermógenes, construiu a residência de sua família em 1912, hoje chamada de Solar dos Rossetti, desapropriada pela Prefeitura em meados da década de 1980.

Em 1908, Carlos Rossetti foi o primeiro de proprietário de veículo em Cruzeiro. Festeiro, atuou como provedor da Banda Musical União dos Artistas. Também ganhou a fama de uma dos mais animados carnavalescos da cidade.

Nascido em 16 de fevereiro de 1876, Carlos Rossetti faleceu aos 77 anos, em 1953. Sua obra de arquitetura o tornou um dos notáveis na história de Cruzeiro.

Residencia de Henrique Moeller

Residencia de Henrique Moeller

Predio Primitivo Santa Casa

Predio Primitivo Santa Casa

Solar dos Rosseti 1990

Solar dos Rosseti 1990

Casarao do Humberto 02

Casarao do Humberto


an byomed